Brasília 50 anos: da cidade ideal à cidade real

Brasília representa uma das últimas utopias urbanas da civilização ocidental. Sintetiza a trajetória da imagem ideal de cidade desde Platão e Aristóteles até Le Corbusier. Na sua concepção integra, distingue os sonhos e aspirações
dos pioneiros do Movimento Moderno, e inspirou a única capital do século XX com uma identidade simbólica reconhecida no mundo inteiro. Genialidade e fervor criativo surgidos dos talentos de Lúcio Costa e de Oscar Niemeyer, cuja simbiose urbano-arquitetônica definiu os parâmetros conceituais que
concretizaram o seu arcabouço. As quatro escalas básicas – monumental, residencial, gregária e bucólica –, entrelaçadas pelo sistema viário, permitiram um relativo funcionamento harmônico, assim como a adaptação as mudanças ocorridas neste meio século de existência. Assim, foi incluída no Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO. Mas a dinâmica “real” imposta pela vida social transformou a Brasília “ideal” com intervenções nem sempre bem resolvidas. O objetivo desde ensaio consiste em identificar as principais mudanças verificadas no Plano Piloto de Lúcio Costa, e avaliar as suas conseqüências no século XXI.

Link para o texto

Autores

Ano do texto: 2011

Citação ABNT

SEGRE, R.; SILVA, E. A. S. . Brasília 50 anos: da cidade ideal à cidade real. In: XIV Encontro Nacional da ANPUR, 2011, Rio de Janeiro. XIV Encontro Nacional da ANPUR, 2011.

Atualizado em 2020-06-15 05:15 por Anna Clara de Oliveira.

Pesquisas relacionadas

Trabalhos relacionados