Marina da Glória, sobre a constituição do lugar e sua transformação em gueto

Inaugurada em 1979, a Marina da Glória tem sofrido constantes alterações que a descaracterizaram. Localizada na cidade do Rio de Janeiro no Parque do Flamengo, tombado pelo DPHAN em 1965, o projeto do arquiteto Amaro Machado respeitou todas as premissas do tombamento, sendo aprovado pelo
IPHAN em 1976. Este trabalho resgata o histórico das diversas versões do projeto de Amaro Machado com a colaboração do paisagista Roberto Burle Marx, a partir de fontes documentais originais e inéditas. Demonstra em que medida, as premissas conceituais do projeto estão em consonância com a proposta que fundamenta o Parque, na criação de um lugar no sentido heideggeriano. São examinadas as sucessivas descaracterizações da obra, através do registro físico delas, e das disputas legais ocorridas pelo ensejo da
exploração comercial. Entre os objetivos, traz-se à luz, o debate sobre a preservação do patrimônio recente em confronto com os imperativos do mercado, e o futuro do Parque do Flamengo.


Link para o artigo

Autores

Ano do texto: 2011

Citação ABNT

SOUZA, L. F. M. C. ; CABRAL, Maria Cristina N. . Marina da Glória, sobre a constituição do lugar e sua transformação em gueto. In: 9o. Seminário Docomomo Brasil, 2011, Brasília. Interdisciplinaridade e experiências de documentação e preservação do patrimônio recente. Brasília: Núcleo DOCOMOMO Brasília, 2011.

Atualizado em 2020-06-10 03:36 por Anna Clara de Oliveira.

Pesquisas relacionadas

Trabalhos relacionados