Arquiteturas fantasmas: experimentações em mídias locativas na cidade do Rio de Janeiro

A pesquise propõe o exame de formas de construção do lugar na cidade contemporânea, na qual coexistem espacialidades híbridas proporcionadas pela interação com dispositivos móveis. A construção de aplicativos de mídias locativas com conteúdo relativo a marcos arquitetônicas e urbanos da cidade do Rio de Janeiro – existentes, já desaparecidas ou mesmo nunca construídas, as chamadas “arquiteturas fantasmas” do título –, deverá servir para alimentar a discussão sobre a participação dos meios digitais na atribuição de significado ao espaço urbano, uma vez que está na própria essência desses aplicativos a presença do corpo no espaço real da cidade. Entendemos que os aplicativos produzidos devem ser pensados como jogos, tanto por transformarem o espaço cotidiano em espaço lúdico, quanto por fomentarem o engajamento do usuário com o sistema e suas regras. Além disso, a construção de protótipos deve servir para aprofundamento técnico e conceitual sobre a computação ubíqua e a cidade contemporânea, entre outras coisas aumentando a proficiência da equipe na produção de conteúdo para dispositivos móveis.

Status:

Tags:

Atualizado em 2017-12-17 08:16 por Rodrigo Cury Paraizo.

Equipe

Coordenação

Pesquisadores

Trabalhos relacionados

Artigos relacionados